orgulho

Status
Não esta aberto para novas mensagens.

pedro802c

Guest
Boas...

... para quem não acredita que mortos voltam á vida, aqui estou eu.

Queria falar um pouco sobre a minha passagem pelo BR1 e relembrar aqueles que foram alguns dos momentos mais marcantes na minha passagem por este jogo viciante.

Comecei a ganhar o meu estatuto quando me tornei líder de uma das academias da CHAT, uma das três tribos que compunha a Aliança Periférica.

Quando a guerra começou, tomei a iniciativa de conquistar o k68. Reuni jogadores nesse continente e comecei a montar operações. Cada mês tinhamos uma operação nova. De 5 % do continente, passamos para os 80% em cerca de meio ano (?). Começava aqui a ganhar importância.

Mas não foi no planeamento de coordenados que mais me destaquei, muito menos na minha conta. Quando peguei o rockxmix em MDF, vi pela primeira vez uma situação de aflição. Eram cerca de mil ataques (?), a uma conta isolada e pouco apoiada. E foi assim que comecei a melhorar a minha arte de defesa. Lembro-me que consegui manter o rockxmix vivo e com poucas perdas, tanto no seu primeiro coordenado, como no segundo e apenas á terceira tentativa em que já não pude ajudar como MDF, o rockxmix foi conquistado... largos meses depois dos primeiros ataques.

A tarefa que se seguiu e pela qual fiquei mais conhecido, foi o coordenado feito pela CSN ( ou OFS + ESPADA, não me lembro) ao LOLPA. Eram mais de 2 mil ataques diários. Uma conta totalmente isolada e apenas com apoios em aldeias desnecessárias. Com poucas tropas restantes, fui defendo como podia. Após iniciar uma conversa com o Lordbozo, foi-me cedido um PNA para eu poder descansar. O meu trabalho tinha sido reconhecido por um inimigo poderoso. Sentia-me orgulhoso. No entanto, apesar deste esforço, este foi talvez o ponto de viragem na guerra por parte da CSN. Eles acordaram e começaram a planear os ataques de melhor forma e a alvos mais fáceis e acessíveis.
Lembro-me de um alvo no k26 que tinha aldeias mistas em que o tentei defender poor algumas horas (tarefa quase impossivel, devido as tropas mistas). Revesei ele com um espião do FAISKADA na AP (primeiro erro meu).

No entanto, nesta altura ainda não era nenhum gabarolas, e vendo a AP e a AC perder fulgor na guerra, decidi eu mesmo marcar uma reunião. Chamei todos os líderes. A um sábado á tarde, iniciava assim as conversações entre AP e AC, as quais eu mesmo moderei no antigo MSN. Ficou decidido criar 3 tribos, divididas por regiões diferentes. Apenas a *MAMA* não tinha aceitado..

Essa foi talvez a minha maior ação neste jogo, mesmo com os coordenados que defendi ( alguns em simultaneo), mesmo com os coordenados que participei e alguns que até organizei.

Criei a família vencedora do jogo. Criei a Última Aliança.

No entanto, o meu declínio começou no dia em que criei tal família. Tentei executar um plano para introduzir-me como espião na BKOC2. O plano falhou, o Faiskada usou os factos contra mim e as pessoas que sabiam do plano já não estavam no jogo para provar a minha veracidade.

O feitiço virou-se contra o feiticeiro.

Após isso, a minha última ação em jogo, em nada dignificou tudo o que tinha feito até ali. Tentei criar uma terceira força no mundo... a LWS. Segundo quem estava interessado no plano... ele só não deu certo por promenores... Mas sabem que mais? Ainda bem!
Pois hoje quando vejo a UA como familia vencedora, sinto-me orgulhoso. Pois foi algo que criei, apesar de nunca ter sido Administrador de nenhuma das suas 3 tribos. Fui eu que reuni todos em torno de um objectivo. Não sou mais que os que por ela lutaram, mas também não sou menos. Sinto-me na mesma, um vencedor

Cumprimentos
Pedro802c
^o)
 
Status
Não esta aberto para novas mensagens.